foto

foto
fotografia de Italia , autor luis pedro mujica

domingo, 16 de abril de 2017

ESTADO DEVE COMERCIALIZAR MAIS DE 4,3 TONELADAS DE PEIXE

 ESTADO DEVE COMERCIALIZAR MAIS DE 4,3 TONELADAS DE PEIXE
Quando comparado com o preço médio praticado no ano passado, o aumento foi de quase 10%
Durante o período da Semana Santa, as tradicionais feiras do peixe acontecem na maioria dos municípios gaúchos. Neste ano, houve um incremento de feiras e locais de comercialização de peixe e a expectativa de venda é de 4.346.912kg, um aumento de 3,5% se comparado com o volume comercializado no ano passado, que foi de 4.199.807kg.
Esse volume se deve ao número maior de escritórios da Emater/RS-Ascar, conveniada da Secretaria do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo, que participaram do levantamento. Dos 493 escritórios locais, 484 (em 2016 foram 459) apresentaram informações sobre a comercialização de peixe e os diferentes pontos de venda, que incluem venda na propriedade (2.601), na residência do pescador (2.207), na beira da praia (1.220), ambulante (364), beira do rio (308) e em pesque-pague (138), além de outros locais (370), totalizando 7.208 pontos de venda em todo o Estado.
MAIS VENDIDOS
As espécies mais comercializadas são carpa capim inteira (734.806 kg), carpa húngara inteira (346.507 kg), carpa prateada inteira (341.702 kg), tilápia filé (303.755 kg), carpa cabeça grande eviscerada (132.802 kg), tainha eviscerada (85.091 kg), tilápia eviscerada (97.320 kg) e traíra/trairão inteira (83.586 kg), além de filés (115.065 kg), jundiá, pacu, piava, corvina, grumatã, viola e violinha e surubim.
PREÇOS
Quando comparado com o preço médio praticado no ano passado, o aumento foi de quase 10%, passou de R$ 11,88 para R$ 13,06 a média. O camarão descascado está sendo vendido a um preço médio de R$ 46,41 o kg, o filé de truta arco-íris, a R$ 38, o filé de tilápia, a R$ 25,59, o surubim eviscerado e a violinha eviscerada, a R$ 23,51 e R$ 23,13, o filé de tainha, a R$ 21,42, e o linguado eviscerado, a R$ 20,48 o kg.
Já a abrótea eviscerada é vendida em média a R$ 11,56 o kg, a carpa húngara comum eviscerada a R$ 11,41, a carpa cabeça grande eviscerada a R$ 11,26, o jundiá inteiro a R$ 11,15, a carpa prateada eviscerada a R$ 10,92, a viola inteira a R$ 10 o kg, a carpa capim inteira a R$ 9,76, a corvina inteira a R$ 8,21, a tilápia inteira a R$ 8,16, e a pescada inteira é vendida a uma média de R$ 6,74 o kg.
RIO GRANDE 
Em Rio Grande, a 4ª Edição da Feira do Peixe acontece até hoje (14). O evento conta com 44 bancas descentralizadas, que ocupam espaços públicos, com o intuito de padronizar e valorizar o pescado, comercializando produtos de qualidade, atendendo a todos os critérios sanitários. A Feira é uma proposta do Executivo Municipal, através da Secretaria de Município da Pesca. 
Por aqui, a pescadinha, o camarão e tainha são os campeões de vendas nas bancas. Desde 2015, acontece a descentralização da feira, nesta edição terá bancas nos bairros Castelo Branco, Centro, Cidade Nova, Getúlio Vargas, Junção, Lagoa, Mangueira, Parque Marinha, Prado, Santa Rosa, Santa Tereza, São Miguel, Vila da Quinta, Vila Maria e no balneário Cassino.

TOMADO DE AGORA DE RGS BR 

No hay comentarios: